Cases

O Brasil investe somente 2,5% do PIB em obras de infraestrutura, e precisaria, até 2018, dobrar esse valor para suprir todas as carências do setor¹, que abrange as áreas de saneamento, energia e logística.

Visando atender as necessidades do setor e buscar sustentabilidade para seus investimentos, a INFRA possui gestão ativa e acompanhamento contínuo dos projetos das investidas.

¹Fonte: Estado de S.Paulo

Na área de saneamento ambiental, a INFRA constituiu um Fundo específico para investimentos no setor. No portfólio estão companhias investidas responsáveis pela prestação de serviços de distribuição e tratamento de água e/ou tratamento de esgoto, tratamento de efluentes industriais, serviços de eficiência energética e ambientais. A partir da CONASA, holding responsável pelas companhias investidas, o FIP já beneficiou mais de 600 mil pessoas em munícipios nos estados de Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo, pelo tratamento de água, esgoto, além dos projetos de infraestrutura em iluminação pública e serviços ambientais.

  • Santa Catarina - Águas de Itapema
    O município de Itapema possui 44 mil habitantes, porém, em épocas de temporada, chega a 600 mil. Durante anos a cidade sofreu com a falta d’água por conta de infraestrutura precária de distribuição de água e coleta de esgoto. Desde 2004, quando foi iniciada a concessão para a atuação da investida Águas de Itapema na região, o nível de coleta e tratamento de esgoto passou de 0% para 63%, com a meta de atender 95% da população até 2029. Os investimentos realizados pela Concessionária colocaram fim no problema de falta d’água durante as temporadas de verão.
  • Rio de Janeiro - Águas de Santo Antônio
    O município de Santo Antônio de Pádua (RJ) sofria com o sucateamento do sistema de captação e distribuição de água. Em 2008 a CONASA assumiu o controle acionário da companhia e reverteu a situação com impacto direto na qualidade de vida dos 34 mil habitantes do município.
  • Rio de Janeiro - Sanesul
    Em São João do Meriti (RJ), município de 460 mil habitantes, a Sanesul é sócia da AEGEA na companhia Águas de Meriti, concessionária responsável pela coleta de esgoto, pelo sistema comercial e arrecadação no município.
  • São Paulo - Sanesalto
    A cidade de Salto (SP), por meio da Sanealto, coleta e trata 90% do esgoto produzido pelos seus 106 mil habitantes. A infraestrutura desenvolvida respeita as águas da bacia do Rio Tietê e de seu afluente, Rio Jundiaí, que recebem somente esgoto tratado, num exemplo a ser seguido por outros municípios.
  • São Paulo - Sanetrat
    Empresas nos municípios nos arredores de Salto demandam tratamento de seus Efluentes Industriais que, por lei, não podem ser lançados diretamente na rede municipal de esgoto. Há também grande demanda por tratamento de chorume provenientes de aterros sanitários da região.

Login

Esqueci minha senha